Alvarina Nunes
Alvarina Nunes

Mil e um segredos para você!!!

Celulose e Papel

Generalidades sobre o processo de fabricação de Celulose e papel

O Papel é feito a partir da madeira, da qual são extraídas fibras de celulose, convertidas em papel após uma série de processos industriais.
A principal matéria-prima para a produção de papel são toras de madeira descascadas que chegam na fábrica e após passarem por um chuveiro para lavagem, são reduzidas à cavacos de tamanhos apropriados em picadores.
Os cavacos são estocados ao ar livre na forma de grandes montes, sendo transportados até as peneiras de classificação.
Os cavacos aceitos pelas peneiras de classificação serão transportados ao silo do Digestor.Geralmente esse transporte é pneumático.
No tanque chamado Digestor, os cavacos são cozidos dentro de um líquido composto por água e alguns agentes químicos, como sulfitos. O resultado desse cozimento é chamado de polpa.
A polpa passa por um processo de lavagem, em tanques e centrífugas, onde são extraídas os cavacos que não se dissolveram, os restos do licor de cozimento contendo lignina dissolvida e outras impurezas.Depois ela é deixada em repouso noutros tanques, numa etapa chamada de branqueamento, para separar a celulose de outros resíduos.
Os restos não aproveitados de madeira são queimados em caldeiras e transformados em energia elétrica em turbogeradores a vapor.A energia gerada aqui alimenta o próprio processo de fabricação de papel.
A polpa de Celulose, ainda com alto teor de água, passa por uma máquina chamada mesa plana, que transforma essa massa húmida numa grande folha contínua e lisa, pousada sobre uma esteira rolante de feltro.
A grande folha, movida pela esteira rolante, passa por rolos de prensagem e secagem com ar quente, que retiram o excesso de água, compactam e alisam a folha.
Dependendo do tipo de produto que se quer, ela ainda passa pelo coater (revestidora), um rolo que aplica uma película que protege ou dá brilho ao papel como no caso do couché, por exemplo.
Finalmente, a folha passa por uma aparelho chamado enroladeira e por rolos de rebobinagem, onde o papel se desloca da esteira rolante e forma enormes rolos ou bobinas, estando pronto para o corte e o empacotamento.
Aqui relatamos resumidamente algumas generalidades sobre o processo de fabricação de celulose e do papel. Vale lembrar que uma indústria pode produzir dois tipos de polpa: a polpa para papel e a polpa solúvel. A polpa para papel, que como o próprio nome indica é aquela que vai servir de matéria-prima para fabricação do papel.A polpa solúvel é aquela destinada às indústrias derivadas de celulose. Ex. produção de viscose, donde se obtém o raion.

Voltar